04/11/2021 às 23h53min - Atualizada em 05/11/2021 às 09h11min

CRB derrota o Sampaio por 1 a 0 e se mantém vivo na disputa pelo acesso à Série A

Após oito jogos sem vencer no Rei Pelé, Regatas consegue triunfo importante com gol do jovem Emerson Negueba

GazetaWEB
Emerson Negueba foi o grande herói do CRB na partida desta quinta (4) - Ailton Cruz
Na noite desta quinta-feira (4), enfim, o jejum do CRB no Rei Pelé foi quebrado. Pela 33ª rodada, o clube regatiano venceu o Sampaio Corrêa, por 1 a 0, com gol de Emerson Negueba. A vibração foi tanta que na comemoração o técnico Allan Aal acabou escorregando e lesionando o joelho esquerdo. O placar fez o Galo encostar mais uma vez no G-4 da Série B.

 Com o resultado, o Regatas ultrapassou Guarani e CSA, respectivamente. O clube alagoano reassumiu a quinta posição, agora com 54 pontos, mesma pontuação do Goiás, que está em 4º. Já o Sampaio liga o alerta contra o rebaixamento. O Tubarão termina a rodada no 13º lugar, com 40 pontos, apenas dois acima do Z-4.

O Galo da Praia terá pouco tempo de preparação. Já de olho na 34ª rodada, o time entra em campo no próximo domingo (7), às 20h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, contra a Ponte Preta. Também no domingo, no Castelão, o Sampaio Corrêa recebe o já rebaixado Brasil de Pelotas, às 18h15.


Galo e Tubarão tiveram embate decisivo na 33ª rodada da Série B - Foto: Ailton Cruz

1º TEMPO

O CRB entrou em campo completamente pilhado, como se sentisse a pressão pelos oito jogos sem vencer dentro do Rei Pelé. O time de Allan Aal partiu para cima, especialmente pelo lado esquerdo. Jajá infiltrou na grande área duas vezes, porém, não efetuou nenhuma jogada perigosa. A pressão seguiu freneticamente, o Galo não deixou o Sampaio jogar. A primeira boa finalização veio aos 11 minutos, quando Nícolas Careca cabeceou, mas finalizou para fora. Após 14 minutos corridos, os maranhenses apareceram no campo de ataque, contudo, sem nenhum bom lance.

A terceira chance de Jajá pelo lado esquerdo veio aos 18 minutos, e foi a mais clara do atacante. Após receber a virada de jogo, o camisa 11 invadiu bem a área, mas demorou demais para finalizar, facilitando a vida do goleiro Luiz Daniel, que encaixou sem susto. Aos 21, o carrasco da Bolívia apareceu. Emerson Negueba fez boa jogada com Reginaldo, mas o lateral errou o cruzamento e a defesa do Sampaio afastou. Na sequência, com 22, Jean Patrick arriscou de fora da área, porém, a redonda foi para fora.

A pressão regatiana não parou por aí. No lance seguinte, Diego Torres fez um lindo cruzamento e Caetano cabeceou no gol. O zagueiro só não contava com a grande defesa de Luiz Daniel, que literalmente salvou o Sampaio Corrêa de tomar o primeiro gol. A grande pressão seguiu no lado direito da defesa da Bolívia Querida. Maurício falhou feio na marcação e Jajá fez lindo lance até finalizar. O chute foi ótimo, entretanto, a defesa de Luiz Daniel foi melhor ainda para segurar o 0 a 0.

Jajá foi o atleta mais insinuante do Galo na primeira etapa - Foto: Ailton Cruz

Demorou mais de meia hora, mas o Tubarão, enfim, conseguiu finalizar. Com 31', após a defesa do CRB dormir, Betinho pegou um chute de primeira, de fora da área, todavia, a bola subiu muito. João Brigatti mudou a estratégia para impedir as chegadas regatianas, principalmente colocando a marcação no campo de ataque. Uma chance apareceu para o Galo com 38', porém, Negueba finalizou muito mal, sem força e sem direção.

Aos 40 minutos, Mascarenhas cobrou uma falta com muita força, e mal assustou o goleiro Diogo Silva. O CRB seguiu os minutos finais partindo para cima, contudo, com um aparente desgaste físico. Careca tentou de cabeça, aos 45, mas a defesa tirou. A Bolívia Querida ficou na espera do contra-ataque, só que em nenhum conseguiu finalizar no gol de Diogo Silva. Sem nenhuma grande chance, o primeiro tempo ficou zerado no Rei Pelé.

2º TEMPO

A etapa final começou ainda com a pressão regatiana por todos os lados. Todas as chegadas na área foram tiradas pela defesa maranhense, porém, aos 2 minutos, Diego Torres caiu na área, após dividida com Alan Godói. Paulo Cesar Zanovelli marcou o pênalti, contudo, após a chamada do VAR e a revisão, o árbitro mineiro voltou atrás na decisão.

O lance, porém, não tirou o fogo ofensivo do CRB. Com 9 minutos, Reginaldo fez uma jogadaça pelo lado direito e encontrou Emerson Negueba dentro da área. O carrasco do Sampaio Corrêa chutou direto no canto de Luiz Daniel, que dessa vez, não conseguiu fazer nada. Na comemoração do gol, o técnico Allan Aal vibrou tanto que acabou escorregando e lesionando o joelho esquerdo. Imediatamente após o lance, começou um tratamento com gelo, no banco de reservas.


Jogadores do CRB vibram com gol do jovem Emerson Negueba - Foto: Ailton Cruz

Apesar do susto, o treinador seguiu dando indicações táticas. Seu time mostrou que assimilou bem as instruções, já que aos 16 minutos, o atacante Jajá apareceu cara a cara com Luiz Daniel, para tentar
ampliar, porém, novamente o goleiro tricolor salvou. O time de João Brigatti pouco fez, e ainda levou mais um susto aos 25 minutos. Após ter sido lançado em velocidade, Careca finalizou de dentro da área, porém, a bola pegou o caminho da linha de fundo.


A situação adversa fez João Brigatti colocar peças mais ofensivas, como Diego Cardoso e Ciel, famoso no futebol alagoano. As mudanças funcionaram, porém, o time não conseguiu assustar Diogo Silva. Com os três pontos na mão, o time de Allan Aal mudou a estratégia e começou a jogar no contra-ataque. Com 38 minutos, Diego Torres cruzou, Romão cabeceou e a bola passou rente à trave do goleiro.

Falando em trave, aos 40 minutos, uma nova chance apareceu para o Galo. Guilherme Romão cruzou com maestria, Pablo Dyego apareceu muito bem posicionado e acertou o travessão de Luiz Daniel. Para a sorte do Sampaio, a arbitragem marcou o impedimento. A Bolívia Querida tentou aos 43 minutos, com Ciel, mas a finalização do atacante foi longe do gol.

Os minutos finais foram completamente tensos para a defesa regatiana. Brigatti armou sua equipe para partir pra cima, encurralando o CRB no campo de defesa. O nervosismo tomou conta dos dois lados, tanto que Léo Artur, do Sampaio, foi expulso aos 48 minutos por reclamação. O resultado positivo deixou a torcida alvirrubra cantando até os minutos finais, que não tiveram grandes alterações no resultado final: 1 a 0 para o Galo da Praia.


Allan Aal saiu de campo lesionado após gol regatiano - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão (Celsinho); Claudinei, Jean Patrick e Diego Torres; Emerson Negueba (Pablo Dyego), Jajá e Nícolas Careca (Júnior Brandão). Técnico: Allan Aal.

Sampaio Corrêa - Luiz Daniel; Maurício, Allan Godói (Gui Campana), Nilson Jr. e Mascarenhas; Betinho, Baraka e Márcio Araújo (Léo Artur); Jean Silva (Roney), Jarro Pedroso (Diego Cardoso) e Jackson (Ciel). Técnico: João Brigatti.

Cartões amarelos - Betinho (Sampaio Corrêa); Jarro Pedroso (Sampaio Corrêa)

Cartões vermelhos - Léo Artur (Sampaio Corrêa)

Árbitro - Paulo Cesar Zanovelli da Silva (CBF-MG)

Assistentes - Celso Luiz da Silva (CBF-MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF-MG)

VAR - Emerson de Almeida Ferreira (CBF-MG)
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OLÁ - NA MIRA ZAP
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp