05/07/2022 às 17h16min - Atualizada em 05/07/2022 às 17h16min

Aos poucos, municípios alagoanos tentam se reerguer após estragos causados pelas chuvas

Municípios fazem ações após fortes chuvas / Foto: Assessoria Pilar

Após dias de fortes chuvas que causaram diversos estragos, os municípios alagoanos estão retomando aos poucos a organização das cidades para que tudo volte ao ‘normal’ e tentam se reerguer. Com isso, as equipes das Prefeituras continuam atuando para minimizar os danos causados pelas chuvas e tomaram algumas medidas para isso: mutirão de limpeza, distribuição de cestas básicas, kits de higiene e auxílio financeiro, entre outras. 

Pilar é um dos 56 municípios que decretaram situação de emergência em virtude das fortes chuvas. Com o nível da Lagoa Manguaba baixando, agentes da Secretaria Municipal de Urbanismo iniciaram um mutirão de limpeza para, com o auxílio de um carro pipa, sanitizar ruas e calçadas da cidade, começando pelo bairro Engenho Velho. 

Paralelamente, as equipes da Secretaria de Assistência Social distribuem água potável e kits de limpeza, permitindo, assim, que os moradores das cinco localidades afetadas possam higienizar suas residências, já que o nível da Lagoa Manguaba segue baixando.

Foto: Assessoria Pilar

O prefeito do Pilar, Renato Filho, disse que 300 pescadores, areeiros e marisqueiras já receberam um auxílio de R$ 700 cada, por ocasião do primeiro evento de fortes chuvas na cidade.

No município de Atalaia a situação não é diferente. Para o trabalho de retomada, a prefeita Ceci Rocha autorizou que as equipes iniciassem a limpeza no município, entrega de mais de 300 cestas básicas às famílias e donativos. 

Foto: Assessoria Atalaia 

O Município também está com a campanha “SOS Atalaia” para arrecadar doações de alimentos não perecíveis, água mineral, roupas de cama, agasalhos e produtos de higiene pessoal. Os donativos podem ser entregues na Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito.

Em Branquinha, um dos municípios mais atingidos pelas chuvas, a Prefeitura iniciou ontem a limpeza da cidade. De acordo com a assessoria de comunicação do município, os moradores estão recebendo água potável em casa e os funcionários estão limpando as escolas municipais.

Foto: Assessoria Branquinha

O centro da cidade e toda a orla - que havia sido reformada no fim do ano, foram totalmente afetados. Com a força da água, o campo de futebol também foi destruído, além disso, diversos prédios públicos, residências, estabelecimentos comerciais e até trechos da ponte, pavimentação asfáltica e postes de iluminação, foram danificados.

Por meio da rede social, o prefeito de Santa Luzia do Norte, Márcio Lima, anunciou que solicitou uma reunião extraordinária com finalidade de prorrogar o auxílio emergencial aos pescadores e marisqueiras. "Também acordamos que os novos relacionados de acordo com a colônia dos pescadores serão contemplados, totalizando um total de 300 famílias a serem contempladas com o auxílio".

Outros municípios seguem na mesma direção para minimizar os danos causados pelas chuvas. Passa de 64 mil o número de pessoas desalojadas e desabrigadas pelas chuvas. Seis pessoas morreram.


Fonte: Cada Minuto 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OLÁ - NA MIRA ZAP
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp